Sea Life – nhé…

Quando se tem meio dia de folga e está frio e a chover e o vento não pára, o meu corpo cansado de estar na cadeira começa a ficar inquieto. Num dia assim há um ano, a solução foi o Sea Life, no Porto.

O melhor que vos tenho a dizer sobre este aquário é que é muito educativo e está muito enquadrado para atividades lúdico-educacionais e preparado para estrangeiros. E é tudo.

Na altura não comprei o bilhete antecipadamente e no dia convenceram-me a trazer uma brochura. Resultado? Treze euros por adulto por um percurso que, se não estivermos a tentar matar tempo, teria demorado cinco, dez minutos a percorrer. Neste momento o  preço com pagamento antecipado para adultos é de 9,5€.

Claro que compreendo que os custos de manutenção devem ser bem elevados, mas ainda assim, deixa um pouco a desejar, especialmente considerando outras opções de vida animal que temos à disposição bem perto, como por exemplo, o Zoo da Maia, cuja bilhete custa 7,5€ para não residentes.

No entanto, cumpriu o propósito, tirou-nos de casa e é sempre engraçado ver as tartarugas ali nas suas calmas, ou as anémonas, seres que parecem nada menos do que vindos de outro planeta. Logo à entrada devo admitir que o jogo das escondidas do polvo é bem giro. Foi muito divertido quando me virei para trás e o surpreendi descansado da vida com todos os tentáculos ali à solta. Tocar no ouriço-do-mar é fofinho (perdoem-me o trocadilho) e o caranguejo-aranha-gigante também é bem fixe. Vá, também sei reconhecer as virtudes.

No final de contas, foram 45 minutos perdidos num oceano muito pequenino e uns minutos no fim a apreciar aquela vista fantástica sobre o verdadeiro oceano Atlântico.

Posto isto, para a posterioridade ficaram as fotografias, entre elas o meu novo fundo de ecrã. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *