Sai um copo meio cheio para mim!

Isto hoje está um bocado sentimental, aviso já. Inundou-se-me o corpo de felicidade e tinha de partilhar com alguém. Voltei para falar sobre coisas boas, certo?

Há umas semanas deparei-me outra vez com uma frase nas redes sociais que decidi começar a praticar. Já a tinha visto milhares de vezes, mas nesse dia ficou. “Tenho saúde, tenho uma casa, tenho um trabalho, tenho comida, estou grato.”

Muito simples, não é? O meu lado mais cínico, e mais presente diga-se, acha que isto é puro demais para praticar todos os dias. Verdade.

Então, comecei a praticar só nos dias maus. Ou quando me irrito profundamente com alguma situação descabida que não se resolve sabe-se lá porquê. Ou quando me apetece queixar porque vejo que o Zé da esquina ganhou 20 mil euros na raspadinha do dia 29 de fevereiro de sei lá quando.

Desde aquele dia tenho aplicado este mantra: “eu estou grata”. Concentro-me, revejo tudo de bom que me tem acontecido, foco-me no que aprendi com tudo de mau que me tem acontecido e concluo: estou grata.

É curioso como a vida nos recompensa às vezes. Uns tempos depois dessa decisão e de me dedicar a essa prática, tive uma semana incrível. Verdadeiramente recheada de coisas boas.

Numa só semana, uma amiga de longa data convidou-me para um casamento, que será a seguir a outro casamento de outra grande amiga. Uma outra amiga ligou-me porque queria partilhar comigo uma novidade importante e tive um fim de semana repleto de gargalhadas e alegria. O trabalho correu lindamente essa semana e, mesmo não podendo ir ao meu recente vício do Pilates, tive força de vontade para ir correr!

Vinda para casa nesse fim de semana não pude deixar de refletir: hoje então, estou super grata. Sim, podia queixar-me de ter dois casamentos no espaço de 48 horas, com todos os gastos que isso acarreta; podia não ter atendido o telefonema da minha amiga porque tinha tanto que fazer; podia não ter alinhado no fim de semana logo há meses pois não tínhamos certezas de que haveria neve. Podia ter-me deixado apanhar por todos os nãos que adoramos dizer.

No entanto, em todos esses momentos, a vida ofereceu-me algo. E, embora eu saiba das tragédias que todos os dias acontecem à nossa volta e por esse mundo fora, não pude evitar sentir uma onda de felicidade, de tranquilidade. Acreditem, eu sei como a vida nos pode tirar o tapete, já vivi isso algumas vezes. E noutras vezes, a desilusão parece não terminar.

Mas nestes dias em que alguém nos liga porque quer partilhar connosco um pedacinho da vida deles, porque querem rir connosco, sair connosco, porque querem partilhar o amor que sentem connosco, como podemos ver o copo meio vazio? Por isso, eu hoje escrevo porque estou grata e porque na dúvida, escolho sempre ver o copo meio cheio!

3 Replies to “Sai um copo meio cheio para mim!

  1. Simples e lindo…estou grata por te ter na minha vida e por sentir que estás feliz!!!!
    Vou tentar adoptar o teu lema🤪 beijo grande e não pares de escrever!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.